top of page

Relatórios de Pesquisas

A produção de dados sobre a realidade dos servidores penitenciários é um recurso eficaz para a criação de respostas aos desafios existentes no dia a dia. 

 

Por meio da análise do cenário, é possível confirmar ou refutar impressões e, principalmente, desenvolver políticas públicas ajustadas às reais necessidades do público-alvo.

 

Por isso, a Senappen e a Fiocruz desenvolveram duas pesquisas relevantes para o contexto penitenciário no Brasil. Conheça:

Saúde e qualidade de vida dos trabalhadores do sistema prisional: revisão integrativa da literatura

A pesquisa “Saúde e qualidade de vida dos trabalhadores do sistema prisional: revisão integrativa da literatura” buscou reunir e apresentar os principais achados teóricos no campo dos estudos em saúde do servidor penitenciário no Brasil e no mundo. A revisão se concentrou na literatura indexada em bancos de dados científicos entre os anos de 1972 e 2022.

A revisão foi desenvolvida para identificar: 1) as estratégias empregadas no Brasil e em demais países para melhorar a saúde e a qualidade de vida do trabalho em âmbito prisional; e 2) em que medida as iniciativas identificadas podem colaborar para a construção de uma Política Nacional de Qualidade de Vida do Servidor Penitenciário.

Como resultado, a pesquisa apresenta desafios, impactos e estratégias e possibilidades que foram aplicadas para melhorar as condições de trabalho e saúde dos servidores penitenciários brasileiros e internacionais. 

Servidores e gestores penitenciários podem acessar o material para conhecer os achados da pesquisa e buscar referências para a criação de projetos e a produção de conhecimento local sobre a pauta. Acesse a revisão integrativa aqui.

Cenários da Saúde Física e Mental dos Servidores do Sistema Penitenciário Brasileiro

A pesquisa “Cenários da Saúde Física e Mental dos Servidores do Sistema Penitenciário Brasileiro” foi desenvolvida em duas fases: uma etapa qualitativa, que entrevistou em profundidade 89 servidores penitenciários de todas as regiões do Brasil; e, posteriormente, uma etapa quantitativa.

Para aplicar a pesquisa quantitativa, o time de pesquisadores desenvolveu um questionário, a partir dos indicadores observados nas entrevistas da primeira fase. O questionário coletou respostas de mais de 22 mil servidores penitenciários brasileiros, de todas as regiões do país.

Capa2.png

Como resultado, a pesquisa revela informações sobre a saúde dos servidores penitenciários e suas avaliações sobre aspectos como qualidade de vida, qualidade do sono e satisfação com o trabalho.

Todos os dados estão disponíveis por categorias neste painel. A íntegra da pesquisa, em formato de relatório, pode ser acessada abaixo:

Relatório da pesquisa Cenários da Saúde Física e Mental – etapa qualitativa

Relatório da pesquisa Cenários da Saúde Física e Mental – etapa quantitativa

A sistematização de conhecimentos sobre as condições de saúde e trabalho dos servidores penitenciários possibilita avanços para as carreiras penitenciárias. 

Nesse sentido, a aproximação entre o campo teórico, das universidades e pesquisas; e o campo prático, do dia a dia nas unidades prisionais e sedes de administração penitenciária, possibilita a troca de ideias e aprendizados. 

A partir dessa integração de saberes, você, servidor(a) e gestor(a) penitenciário(a), poderá encontrar informações úteis, que irão apoiar a consolidação de uma visão ampla sobre o seu trabalho e a sua categoria, em níveis regional e nacional. Confira!

bottom of page